27 de dezembro de 2012

NOVIDADE PARA JANEIRO DE 2013



Boletim de informações sobre a Beata Alexandrina

Porquê este “Jornal de informações” se já existem na Internet numerosas páginas sobre a Beata Alexandrina?

Esta pergunta parece justa, mas para nós não chega, porque pensamos que nunca é demais falar de tão grande vulto da Igreja de Portugal, porque pensamos que nunca é demais falar de uma das maiores personalidades da História da Igreja universal. A Beata Alexandrina é mais do que “uma Santa para Portugal”, a Beata Alexandrina é a maior mística do século XX e certamente uma das maiores que a Igreja viu surgir das suas alas milenárias. A Beata Alexandrina iguala na ascética e na mística Santa Teresa de Ávila e S. João da Cruz, os grandes mestres nesta difícil e tão nobre “matéria”.

Jesus disse um dia que “ninguém é profeta no seu país” e, este ensinamento conjuga-se perfeitamente com a Beata Alexandrina, que é mais conhecida em certos países – Brasil, Itália, Inglaterra, Irlanda, França – do que propriamente em Portugal que a viu nascer, crescer e morrer.

O nosso intento é remediar essas falhas, essas faltas de conhecimento sobre aquela que poderá vir a ser na verdade “uma Santa para Portugal”, como muito bem o disse o Eminentíssimo Arcebispo de Braga, Dom Jorge Ortiga.

Nunca será demais falar da Beata Alexandrina, visto que essa foi a vontade expressada por Jesus, quando lhe disse que queria que ela “fosse conhecida no mundo inteiro”. Este desejo do Senhor, nós fizemo-lo nosso e tudo faremos – na humildade dos nossos meios – para que a Beata Alexandrina Maria da Costa seja conhecida no “mundo inteiro”, mas estando cientes que desse “mundo inteiro”, Portugal também faz parte.

Que publicaremos aqui?

Os escritos da Alexandrina já são conhecidos de muitos leitores que frequentam a Internet, que eles sejam de língua portuguesa, francesa, espanhola, italiana e de algumas mais.

Como o fez Jesus na sua predicação, repetindo várias vezes os seus ensinamentos, para que fossem melhor compreendidos e assimilados, nós também assim procederemos, visto que a repetição pode tornar-se de grande utilidade para aqueles que hoje leram e que o lendo amanhã ali encontram novas explicações, novas interpretações que os ajudarão a melhor compreenderem o que Jesus espera deles, visto que os escritos da Beata Alexandrina, nada mais são – e aqui está o mais importante! – do que a repetição das palavras evangélicas, dos ensinamentos de Jesus, adaptados para os nossos tempos e compreensíveis para todos aqueles que possuem dentro deles um coração de criança: “Deixai vir a mim os pequeninos!”.
Iremos ler textos da Autobiografia, das Cartas dirigidas ao Padre Mariano Pinho, seu primeiro Director espiritual, dos Sentimentos da alma, o seu “Diário espiritual”.

Iremos ler também os testemunhos de pessoas que obtiveram de Deus graças – extraordinárias ou não – pela intercessão da nossa querida Beata.

Diversas pessoas, na Internet, demonstraram o seu amor para com a Beata Alexandrina e mesmo o que a descoberta desta alma extraordinária causou nas suas vidas: esses testemunhos serão aqui publicados, para que cada um possa meditar no poder de intercessão desta alma junto do divino Esposa da sua alma que sempre foi pura do nascimento até à morte.

Esperamos igualmente poder dar algumas notícias “frescas” sobre a causa de canonização que continua a decorrer, assim como sobre as diversas manifestações em Balasar, paróquia natal da nossa amada Alexandrina, ou peregrinações que para lá rumam, graças aos contactos que guardamos com alguns amigos de lá e dos arredores e aos quais agradecemos sinceramente.

NOTA: Haverá uma versão francesa deste boletim.

A equipa

Sem comentários: