1 de agosto de 2016

ENCAMINHA-OS AO MEU DIVINO CORAÇÃO

Jardim de flores divinas


― Minha filha, une a tua dor à minha, suaviza-a no amor do meu divino: Eu suavizo a minha no teu. Ama-me, és por mim amada, és cofre de riqueza, depositária dos dons divinos. Minha filha, anjo querido, a tua dor foi adornar o manto e a coroa que a tua Mãezinha te entregou.
Que brilho, que brilho com ela foi dado! É dor de glória, é dor de salvação. É mar de martírio, é mar de imolação!
Minha filha, jardim celeste de flores divinas, prado mimoso que apascentas os pecadores. Apascenta-los de graça, pureza e amor; guarda-os, guia-os, pastorinha divina, pastorinha escolhida por Jesus. Purifica-os, purifica-os para mim; guia-os, encaminha-os ao meu divino Coração.

Minha filha, mestra das ciências divinas, guarda o que há oito dias em teu coração foi depositado por mim e minha bendita Mãe: é o mundo, são os pecadores. É valor infinito, é o meu divino Sangue. São almas salvas pela tua dor. (S. 15-12-1944)

Sem comentários: