5 de abril de 2012

DESPEDIDA DOLOROSA…

Encantou-me o seu Santíssimo Rosto

Na tarde de ontem [quinta-feira], senti em mim um mundo de bronze, o qual tinha de ser regado com sangue de Jesus. Fui para a ceia com Ele e com os Apóstolos. Vi novamente a bênção do pão e do vinho que veio a ser o Divino Corpo e Sangue de Jesus. Encantou-me o seu Santíssimo Rosto no momento da bênção, a arder de amor, todo inflamado em fogo, de olhos fitos no Céu. Todos comungaram, até mesmo Judas, que logo ficou como um condenado do inferno, tal era o seu desespero. E quase logo saiu com a saca do dinheiro para O ir vender. Vi o discípulo amado, inclinado sobre o peito de Jesus e sentia os seus corações a palpitar de amor, um pelo outro. Se eu soubesse corresponder ao amor de Jesus e amar como aquele discípulo amado. Seguiu-se depois a despedida de Jesus da Bendita Mãezinha; foi a despedida mais dolorosa. Ficaram esmagados de dor os Seus Santíssimos corações. Foi neste esmagamento, nesta amargura que com Jesus segui para o Horto; com Ele fui lá ainda mais esmagada com a montanha do Calvário e a cruz que sobre nós veio cair. Fui espremida, suei sangue e assim segui para a prisão.
(Beata Alexandrina : Sentimentos da alma, 6 de Junho de 1947 - Sexta-feira).

Sem comentários: