30 de outubro de 2011

VISITA INESPERADA

Que grande glória te espera no Céu!
― Repara, Minha filha, escuta agora quem te fala. É mais um prémio da tua dor.
Veio Santa Teresinha, vestida de luz, com um diadema formosíssimo. Como Ela era linda e bondosa! Abraçou-me, beijou-me muito e num abraço prolongado disse-me:
― Minha irmã, minha querida irmã, esposa do Meu esposo e filha do meu Senhor. Tem coragem! Que grande glória te espera no Céu! Que formosa coroa formada do teu martírio. Sofre com alegria, conta com a Minha protecção, aqui na terra, e virei ao teu encontro, na passagem para a eternidade.
― Santa Teresinha, minha querida Santa Teresinha, confio em ti, conto com a tua protecção, ama por mim a Jesus e à Mãezinha e a toda a SS. Trindade. Apresenta-Lhe todos os meus pedidos, alcança para todos os que me são queridos e toda a minha família as bênçãos e graças do Céu; lembra-te de todos a que a mim se recomendam, lembra-te do mundo inteiro.
Com a promessa de sim, de nada esquecer, desapareceu. Ficou Jesus que logo introduziu no meu coração o tubo do amor.
— Vou dar-te a gota do Meu divino Sangue. Recebe-a e vive, vive e dá a vida. Vai contente, abraça já a cruz que te espera, vai com ela acudir às almas. Se não fosse o teu sofrimento, quantos milhares delas já estavam no inferno! A dor é vida. O azeite para haver de ser luz por quanto tem de passar; mas chega a ser luz e luz que Me alumia. Tu és a luz do mundo, és a luz das almas; sem o martírio não poderias ser luz. Eu farei que sejas luz e faças luz; farei que sejas amor e dês amor. Tudo será dado pelos teus olhares, pelos teus sorrisos, pelo teu coração. Coragem, vai em paz.
― Obrigada, obrigada, meu Jesus.

(Beata Alexandrina: Sentimentos da alma, 3 de Outubro de 1947 - Sexta-feira)

Sem comentários: